sábado, 23 de junho de 2012

IX Festival de Quadrilhas “ARRAIÁ DA CANOA"


Por Cleide Bravo, de Aracati – CE.

Canoa Quebrada recebe de 06 a 08 de Julho o IX FESTIVAL DE QUADRILHAS “ARRAIÁ DA CANOA”

O Festival tem como objetivo potencializar as ações já existentes através de recursos financeiros, parcerias com outras instituições e estímulo á criação de novos eventos; propõe criar uma discussão referente ao fortalecimento da cultura local e apresentar resultados mais positivos em relação á temática. Nas edições anteriores, o Festival mobilizou um público de 1.000 pessoas, em média, em cada noite de apresentação.
O festival contará com a participação de 15 quadrilhas (cada quadrilha composta por uma média de 60 pessoas) de 7 (cinco) municípios  da região Leste(Aracati, Beberibe, Fortim, Icapuí, Pindoretama, Itaiçaba Jaguaruana), sendo que cada município será  representado por 2 (duas) ou mais  quadrilhas.

Alem disso será realizada a feira de artesanato mostrando o que há de melhor do artesanato local, comidas típicas dos festejos juninos, apresentação de grupos musicais regionais e danças folclóricas (dança do coco e pastoril).

Como resultado, o que se espera é o fortalecimento e revitalização da expressão cultural da região; a geração de renda para população local e oportunidade de lazer e entretenimento da comunidade, além de preservar as tradições populares.

O período de férias será aberto com o IX FESTIVAL DE QUADRILHAS – “ARRAIÁ DA CANOA”.

Um evento cultural, que levará lazer e arte não só para os moradores da comunidade, como também aos turistas que estarão nos visitando e por fim estaremos perpetuando as Quadrilhas Juninas como autentica manifestação da cultura nordestina.




Entrevista Exclusiva: Chico de Dóca - PSOL Aracati



Dando continuidade a Série de Entrevistas Exclusivas com os pré-candidatos a prefeito de nossa região, hoje é a vez de Francisco Soares da Silva - Conhecido popularmente por Chico de Dóca, pré-candidato pelo PSOL de Aracati a Prefeitura desse município. O mesmo é filho de Aracati, dispõe de uma boa conduta moral e social. Sendo notório seu conhecimento sobre o serviço público Federal e as demandas do Município. Assim, confira a entrevista de Chico de Dóca concedida a Ricardo Costa (Revista Litoral Leste).
 Revista Litoral Leste: Primeiramente uma pergunta simples, mas que é primordial: Quem é você?
Chico de Dóca: Filosoficamente, é difícil de responder esta pergunta, no meu caso acho que é o somatório de tudo que vi li; em fim todas as experiências conscientes e inconscientes.

RLL: Lê livros? Qual o último que leu e qual o seu favorito?
CD: Na  minha idade os livros são como bichinhos de estimação.estou lendo “Memórias de uma guera suja” que vai mecher com muita gente interrada e clandestina.

RLL:  Qual o meio de comunicação que mais utiliza para se manter informado?
CD: Além  dos livros os jornais.  A TV desinforma- como a Globo, por exemplo.

RLL:  Conte-nos um pouco sobre como ingressou na vida política e como a mesma interfere no seu cotidiano.
CD: Todos somos atingidos direta ou indiretamente em política desde o dia em que abandonamos a manada e formamos cidades, política vem polis.Cotidianamente os fatos políticos invadem nosso lar as vezes nos indignandos; não há como ficarmos omissos.

RLL:  A qual partido está filiado? É o primeiro ou já fez parte de outras siglas? O que a fez ingressar neste partido?
CD: Sempre fui do PT. O PSOL é o verdadeiro PT que não se corrompeu.

RLL:  Já exerceu algum cargo público, eletivo ou não? Se já exerceu, qual a sua visão sobre esta função?
CD: Nunca exerci cargos eletivos; e sim de técnicos como economista do Ministério dos Tranportes-DNER.Ha uma visão preconceituosa plantada  pelos meios de comunicações que precisa ser extirpada sobre servidores públicos.

RLL: Por que gostaria de administrar o município de Aracati?
CD:  Aracati não precisa de administrador; simplesmente  como diria o poeta Augusto dos Anjos: que reative “seus dinamos profundos que podendo mover milhões de mundo jazem ainda na extática do nada” Aracati minha bela cidade, tem força reprimida e inteligência para caminhar com seus pés.

RLL:  Qual seria o foco de uma possível gestão sua?
CD:  A educação, educação e educação a unica forma de eliminar os estereótipos que corróe as camadas mais pobres. Esse gosto pelo chicote escravocrata.

RLL: Por fim, gostaria que você fizesse suas considerações finais nesta entrevista. De antemão, o Blog Revista Litoral Leste agradece a sua participação e deseja boa sorte na sua empreitada.
CD: Eu é que devo lhes agradecer essa oportunidade. Espero que os donos do poder em Aracati imitem a vocês.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Festa de São Pedro em Iguape


Por Ricardo Costa, enviado a Iguape – Aquiraz – CE
Igreja de São Pedro - Iguape - Aquiraz - CE



Pedro era o Apóstolo mais próximo de Cristo e dele auferiu o nome que significa pedra, rocha, e se virou o pescador de homens (antes era chamado de Simão). Nascido em um vilarejo pagão na Galiléia, foi pescador na cidade de Carfanaum, até que, junto com seu irmão André, foi convocado por João Evangelista para fazer parte do grupo mais próximo de seguidores de Jesus Cristo.

São Pedro é conhecido como o padroeiro dos pescadores. Certamente, esse é o principal motivo que leva muita região praiana a ter São Pedro como padroeiro. Na praia do Iguape em Aquiraz não é diferente.

Assim, a comunidade católica do Iguape iniciou no último dia 19 do corrente mês o Novenário de São Pedro tendo por Tema: “São Pedro e os sinais da fé”, que prossegui até o dia 01 de julho de 2012.

Programação do Novenário de São Pedro – Iguape/ 2012



Dia 19/ Jun – Terça-Feira (Abertura)

Tema: “São Pedro e os sinais da fé”

Às 19:00h – Procissão pelas ruas do Iguape

Às 19:30h – Hasteamento da Bandeira de São Pedro

Às 19:40h – Missa Solene Cel.: Dom Rosalvo (Bispo Auxiliar de Fortaleza)

Do dia 20 até 28 de junho – 2012

Todos os dias à noite:

Às 19:30h – Missa

Após a missa: Quermesse, partidos, gincana e apresentações culturais.


Padre Antônio Furtado (Comunidade Shalom)

Dia 29/ Jun – Sexta: Dia de São Pedro
Às 05:30h – Caminhada de Fé – Ruas e Praia do Iguape
Às 07:00h – Café comunitário com São Pedro
Às 08:00h – Missa dos devotos de São Pedro
Cel.: Pe. Apolonio (Paróquia de Santa Lúzia – Fortaleza)
Às 19:00h - Procissão pelas ruas do Iguape
Às 19:30h – Missa Solene de São Pedro
 Cel.: Pe. Antônio Furtado (Comunidade Shalom)
Após a Missa: Show Católico com Missionários Shalom

Dia 30/ Jun – Sábado
Sub-tema: “Ordem: Consagrados para Servir”.
Noitada do terço dos homens e das mulheres
Às 19:30h – Missa
Cel.: Pe. Djailton (Padre Jesuíta – Assistente do Iguape)

Dia 01/ Jul – Domingo (Encerramento)
Tema: “Sinais eficazes de Deus”.
Na praia – pela manhã
Às 08:00h – Saída da procissão da Igreja para a Praia
Às 09:00h – Saída (estimada) da procissão pelo mar
Às 10:30h – Missa de São Pedro – Na Praia
Cel.: Pe. Jairo (Comunidade Shalom)

À Noite – Na Praça
Às 19:00h - Procissão pelas ruas do Iguape
Às 19:30h – Missa de Encerramento – Na Praça
Cel.: Pe. Clóvis Nogueira (Pároco do Iguape)

São Pedro abençoe e proteja a cada um que participar!!!


Em evento público, Dr. Décio Munhoz anuncia apoio à Ivonete Queiroz


Por Deoclécio Galvão, de Cascavel – CE.
A pré-candidata Ivonete Queiroz (PHS) ao lado do Prefeito dr. Décio (PT) e do pré-candidato à vice dr. Waltemar (PC do B)

Ocorreu na Av. Chanceler Edson Queiroz, no antigo Buffet Naza’s Festas, em frente ao escritório local da COELCE, um encontro multipartidário (PCB, PHS, PC do B, PT, PSL, PSDB) em que o prefeito Dr. Décio Munhoz anunciou, de forma oficial, o seu apoio e do Partido dos Trabalhadores à pré-candidata do PHS à prefeitura de Cascavel, Ivonete Queiroz.
Um evento muito concorrido, que contou com a presença de toda equipe de governo da prefeitura, além de empresários, apoiadores, vereadores e grande público que também apoiam a candidatura do PHS.
Na ocasião fizeram uso da palavra o pré-candidato à vice-prefeito, Dr. Waltemar, a pré-candidata Ivonete Queiroz e o prefeito Dr. Décio.
A convenção municipal dos partidos que formaram a coligação será no dia 30/06, às 19h no Clube Recreativo de Cascavel.



Batoque festeja o seu padroeiro


Por Ricardo Costa, enviado a Batoque – Aquiraz – CE
São Pedro

A Comunidade do Batoque (Aquiraz) convida você e sua família para participar dos Festejos ao seu Padroeiro de 19 a 29 de Junho.
Dia 19 (dia da abertura), haverá caminhada da Igreja para a praia às 05:00h da Manhã, onde haverá café comunitário. Às 18:30h, será o hasteamento da bandeira, na capela e 19:00 Celebração da Palavra.
No encerramento (Dia 29), haverá procissão saindo da capela para a praia às 07:30h, procissão no mar e missa as 10:00h. Nos outros dias haverá Celebração da Palavra na Capela às 19:00h, e barraca com comidas típicas.
Após o tempo da Novena, convidamos a participar dos momentos de oração da nossa Comunidade na capela:
Na quarta sexta-feira do mês – Missa (às 19:30h);
Terça-feira – Terço dos homens (às 19:30h);
Quarta-feira – Terço nas famílias (às 19:30h);
Quinta-feira – Adoração ao Santíssimo na capela (às 19:30h);
Domingo – Celebração da Palavra na capela (às 19:30h).
Praia do Batoque - Aquiraz

 
Colaborou com a matéria: Anatércia (Coordenadora do Programa Mais Educação da E.M.E.F. de Batoque)




MP Realiza Audiências Públicas em Aracati sobre problemas de saúde


Por Cleide Bravo, de Aracati – CE



Nesta sexta-feira, dia 22, o Ministério Público do Ceará vai realizar duas audiências públicas em Aracati, no litoral leste do Estado, para discutir problemas na área da saúde. A primeira delas acontece às 8h30min, no auditório da Faculdade Vale do Jaguaribe (FVJ), na rodovia CE-040, s/n, km 138, no bairro Aeroporto.



Representado pela promotora de Justiça Liduína Maria de Sousa Martins, o MP vem apurado denúncias feitas pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren/CE) sobre a situação em que se encontra o Hospital Municipal Eduardo Dias.



A unidade já tinha sido oficiada pelo MP em novembro de 2011 para se pronunciar a respeito de vários problemas relatados pelo Conselho e respondeu ao Ministério que estava providenciando as melhorias necessárias, mas uma fiscalização feita pelo Coren em fevereiro deste ano constatou que ainda há irregularidades. Alguns dos problemas apresentados são: ausência de climatização na central de esterilização, presença de mobílias com ferrugem no setor de enfermagem e pessoas no exercício irregular da profissão.




Foram convidados para a audiência representantes da Prefeitura Municipal de Aracati, da Defensoria Pública, dos Conselhos Regionais de Medicina e Enfermagem, do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (Sindsaude), associações de bairros, além de médicos e enfermeiros do município e da sociedade em geral.



A outra audiência pública acontece às 11h30min, no mesmo endereço, e pretende discutir problemas também relatados pelo Coren, mas desta vez a respeito da unidade da Unimed em Aracati. Segundo o Conselho, o estabelecimento funciona irregularmente, sem enfermeiros à tarde, à noite e nos finais de semana, postura que está em desacordo com a Lei Nº 7.498/86 e com o decreto Nº 94.406/87. Outros problemas também foram constatados, como, por exemplo, ausência do “registro de empresa” junto ao Coren/CE, ausência da Certidão de Responsabilidade Técnica (CRT) por parte do serviço de enfermagem da unidade e profissionais em exercício irregular da profissão.



De acordo com a promotora Liduína Maria de Sousa Martins, a proposta das audiências é apontar soluções para os problemas e tomar os encaminhamentos necessários junto ao poder público.



Fonte: Ascom/MP

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Entrevista Exclusiva: Joaquim Paiva - PPL Aquiraz




Entrevista concedida a Ricardo Costa (Revista Litoral Leste)

Iniciamos nossa série de Entrevistas Exclusivas com os Pré Candidatos a Prefeito da nossa região, o primeiro entrevistado é Joaquim Paiva do PPL de Aquiraz.

REVISTA LITORAL LESTE -  Primeiramente uma pergunta simples, mas que é primordial: Quem é você?

JOAQUIM PAIVA - Olá, sou Joaquim Paiva, um jovem aquirazense, nascido e criado nessa encantadora cidade, Aquiraz, de que muito amo. Moro, desde que nasci, há 34 anos, numa casa histórica, em frente à Praça das Flores, no centro da cidade;e studei a vida inteira em escolas do município, com exceção de um ano que estudei na escola Ana Bezerra de Sá, no Eusébio, até a conclusão do Ensino Médio, passei pelo Instituto Castro, colégio das Irmãs, CNEC, Grupo Velho e Telina, onde conclui o Ensino; sou servidor público concursado da Prefeitura de Aquiraz, há 16 anos; estudo Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, na Faculdade Sete de Setembro - FA7 e tenho planos de continuar com uma nova graduação no curso de Jornalismo; gosto de escrever muitos textos reflexivos e poesias, das quais exponho nas redes sociais; escrevo para o blog “AGAGE Aquiraz”, da ONG Associação Gente Ajudando Gente, sem fins lucrativos, na qual faço parte desde seu início, em 2008, no cargo de Relações Públicas. Atualmente coordeno os ônibus universitários do município e intermedeio a vinda de um curso técnico (eletrotécnica) para a cidade; sou defensor e preservador ferrenho de nossa história e de nossa cultura, em absoluta desassistência pelo poder público, onde realizo um apanhado de depoimentos e registros que cunho cultural e histórico; sou coordenador da Copa das Comunidades, uma competição de futebol society, com duração de seis meses, entre bairros da sede do município, promovido pela ONG AGAGE. Sou um cidadão simples, humilde, dedicado a minha cidade e cheio de vontade de cuidar do nosso município. 

RLL -  Lê livros? Qual o último que leu e qual o seu favorito?
JP - Sou apaixonado pela leitura. Desde criança eu observava meu pai ler jornal, o que me estimulava o gosto pela leitura, arriscando-me decifrar o festival de letras trazidas nos jornais e ele, por sua vez, motivava-me bastante. A partir de então, quando começa a dominar as primeiras letras, comecei a ler revistas em quadrinho e os vários livros que havia na estante da sala de minha casa. Quando adolescente, em séries mais avançadas do colégio, costumava ler os livros passados pela escola, dentre eles, Triste Fim de Policarpo Quaresma (Lima Barreto), Quincas Borba (Machado de Assis), Eu e Outras Poesias (Augusto dos Anjos) e uma série de obras de autores brasileiros. Possuo vários livros, dos quais, vez em quando, os saboreio. Ultimamente, tenho lido livros voltados a minha área, Comunicação (Marketing, Publicidade, História, Filosofia etc.), mas um livro me chamou a atenção pela trama bem elaborada por seu autor, A Menina que Não Sabia Ler, de John Harding. É um livro que comprei por acaso, que costuma fazer parte do que costumo ler, mas que o delicio com muita vontade sempre que posso. O último livro que li foi História Concisa do Brasil, de Boris Fausto. Hoje, estou lendo Os Sertões, de Euclides da Cunha, no qual consumirei alguns meses para concluí-lo, dado o tempo que dedicarei às eleições que se aproximam. Não há um livro favorito, mas posso dizer que sou muito fã de alguns autores nacionais e internacionais como Kant, Nietzsche, Adorno, cujas obras, frequentemente as aprecio.

RLL - Qual o meio de comunicação que mais utiliza para se manter informado?

JP - Sem dúvidas, a Internet. Embora, em alguns casos, duvidosas as fontes dos conteúdos, muitos sites levam a sério a veracidade das informações. Vejo os jornais online, principalmente o Observatório de Imprensa (observatoriodaimprensa.com.br), a Biblioteca Diplo (diplo.org.br). Acompanho com muita freqüência as redes sociais, Facebook, por exemplo, onde costumo consultar os links de informações relevantes (educacionais, culturais, ambientais, sociais, políticas etc.). Claro, assisto aos noticiários de TV, mais precisamente a TV Cultura (canal 5), TV Brasil e sempre consulto os jornais impressos da região. 

RLL - Conte-nos um pouco sobre como ingressou na vida política e como a mesma interfere no seu cotidiano.

JP - Sempre fui um admirador das grandes lutas do povo brasileiro. A Ditadura Militar (1964-1984), mais recente, apesar de eu não ter presenciado, por ainda nem ter nascido, chamava-me a atenção pela luta dos nossos patriotas que defendiam as causas sociais e os interesses da Nação (professores, estudantes, profissionais liberais e simpatizantes). Posso dizer que a história passada durante a ditadura aguçou em mim ainda mais sede por justiça, aliada aos ensinamentos de meu pai sobre a dignidade humana e a honestidade. O Impeachment do ex-presidente Collor, em 1992, que eu pude acompanhar, só aumentou meu sentimento de luta. Enfim, sempre participei de movimentos estudantis e, entre 2001 e 2002, ingressei no movimento juvenil da JPS – Juventude Popular Socialista, do PPS, onde participei de vários movimentos aqui no Ceará e em outras regiões do país. De lá para cá não parei mais a minha luta social em defesa do bem comum e contra a corrupção, sempre devastadora. Sempre fui e sou em favor do voto consciente, sempre escolhi candidatos que eu considerava digno - quando isso era possível – em todas as eleições em que votei, alguns deles sequer sabiam que votei neles. Contudo, minha adesão ao mundo político começou em mim sem eu mesmo perceber, passei a dedicar boa parte da minha vida pessoal a essas causas e, hoje, sou visto e tido como uma alternativa de renovação.

RLL - A qual partido está filiado? É o primeiro ou já fez parte de outras siglas? O que a fez ingressar neste partido?

JP - Estou filiado ao Partido Pátria Livre - PPL, um partido novo no país, com apenas três anos de existência, porém, com uma história de décadas. Somos remanescentes do Movimento Oito de Outubro - MR8, uma organização de combate à ditadura militar, cujo ícone era o grande revolucionário Che Guevara.
Já fiz parte do Partido Popular Socialista - PPS, entre 2003 e 2007, acredito e, em de 2008, filiei-me ao Partido Progressista - PP, pelo qual tive a oportunidade de concorrer ao cargo de Vereador nas últimas eleições municipais, onde fiquei como quarto suplente. No PP, após a vitória de um de nossos companheiros, em atual mandato, e após ele assumir o poder, permaneci por um ano, saindo dele pela impossibilidade de por em prática inúmeros planos e projetos. Fiquei por mais de um ano sem filiação alguma, já com a ideia de não mais participar de qualquer partido, pois eu não mais acreditava neles, até que surgiu para mim o Partido Socialismo e Liberdade - Psol, cujos princípios, ideologia e história logo me conquistaram. Era a renovação da minha esperança num partido político. Cheguei a participar dos encontros estaduais do partido e a organizar a vinda ele ao Aquiraz. Entretanto, não cheguei a me filiar de fato. As eleições presidenciais de 2010 foram fortemente focadas pelo partido, que teve o meu voto integralmente em sua chapa. Nesse meio termo, após inúmeras conversas com os militantes do Pátria Livre, alguns com os quais participei de movimentos, anos anteriores, decidi aderir ao partido, mesmo com uma imensa vontade de permanecer do Psol.

RLL - Já exerceu algum cargo público, eletivo ou não? Se já exerceu, qual a sua visão sobre esta função?

JP - Sim. Em 1995, a Prefeitura de Aquiraz lançou um concurso público para vários cargos, dentre eles, cinco vagas para o de Agente de Cadastro Imobiliário. Consegui a segunda colocação, fui chamado em julho de 1996 e, na prefeitura, permaneço até hoje. Ainda em 1996, participei do concurso do IBGE, os censos Demográfico e o Agropecuário, exercendo a função de Recenseador, temporariamente. Tal feito se repetiu nos dois censos seguintes, em 2000 e em 2007, onde passei no concurso para a mesma função.
Em relação a minha função como servidor público, só tenho tido ganhos com ela, pois a experiência de 16 anos me engrandeceu e contribuiu imensuravelmente como profissional e cidadão. Tive a oportunidade de trabalhar em diversas áreas da Prefeitura, em várias secretarias, na Finanças, meu setor de origem, na Educação, na Cultura, na Assistência Social. Em todo esse tempo, assumi a Coordenação de Patrimônio e de Almoxarifado em duas gestões municipais, fui Coordenador de Cultura, onde eu pude ter uma afinidade maior com a história de minha cidade e pude coordenar um cinema ao ar livre, no antigo Mercado da Carne, fui Assessor da Secretária de Assistência Social, fui Membro da Comissão de Licitação e fui Assessor de Gabinete da Prefeita durante cerca de seis anos, entre 2003 e 2008, ajudei a planejar a organização e controle de Convênios, nesta gestão, participei do Projeto Orla, em 2010, intermediei a entrega do Mercado Público de Aquiraz e estou defendendo as causas dos antigos permissionários da carne, peixe e verduras que logo ganharão um prédio próprio e adequado as suas atividades, coordeno, atualmente, os ônibus universitários, além de muitas outras funções no âmbito administrativo

RLL - Por que gostaria de administrar o município de Aquiraz?

JP - Porque vejo a possibilidade real, embora difícil, do povo, finalmente, assumir o poder e fazer o que de fato interessa diretamente ao povo e à sociedade aquirazense. Representamos bem o povo e temos a capacidade moral, ética, intelectual, profissional de gerir uma administração pública. Não estamos sós e temos a facilidade e competência para montarmos uma equipe de profissionais qualificados, do próprio município, já que não teremos indicações de padrinhos políticos, que interferem diretamente na gestão pública, colocando pessoas desqualificadas, geralmente parentes ou fantasmas, uma fez que nossa campanha será financiada pelo próprio povo. Quero administrar minha cidade por eu sentir o imenso desejo de transformação e mudança nas melhorias ao nosso povo, por eu ter conhecimento profundo da realidade de minha terra e capacidade de encontrar as melhores soluções para ela. Por eu ter uma vida digna, ilibada, honesta e por minha experiência na vida pública e conhecimento suficiente para erguer a nossa história, o progresso da cidade de Aquiraz. Porque sei que saberei cuidar bem de minha cidade, sem interesses próprios e com o intuito único e exclusivo de fazer o melhor por nossa cidade.

RLL - Qual seria o foco de uma possível gestão sua?

JP - Começaria dentro de casa (prefeitura) para poder oferecer um bom serviço aos que a ela procuram (o povo), ou seja, trabalharíamos a preparação e a requalificação, se for o caso, somada à inserção de grandes profissionais, da própria localidade, o que permitiria, além do conhecimento, trazer consigo a bagagem do amor pela terra, para que fosse dado ao público o melhor atendimento possível e que facilitasse a solução dos problemas ou questionamentos que à prefeitura chegassem, principalmente, um atendimento de qualidade na área da saúde, uma das áreas com maiores índices de reclamação. Em alguns casos, principalmente, quando o funcionário é um contratado indicado por padrinhos políticos, esquece-se que trabalhamos para o povo, sobrando ao povo, arrogância, desrespeito e um mau atendimento. Faz parte desse foco a implementação do Plano de Cargos e Carreiras – PCC, tão esperado por nós servidores públicos.
Já no âmbito geral, estudaremos o orçamento do município para que, a partir dele, possamos realizar as melhores ações e programas a fim de efetivamente aplicarmos bem o dinheiro público e evitar os desperdícios. A Juventude, sem dúvidas, será o nosso maior foco, claro, não esquecendo nossas crianças e a terceira idade, pois vimos na juventude um segmento totalmente desassistido, sem quaisquer políticas públicas voltadas para ela. É comum encontrarmos pelas ruas da cidade, em todos os cantos da cidade, jovens sem perspectivas de vida, com desgosto pelos estudos, sem opções de lazer e sem diversidade esportiva, já que tudo é direcionado exclusivamente ao futebol, sem oportunidade de trabalhar, pois não há qualificação, tornando-os alvos fáceis de inserção nos caminhos mais obscuros. Falamos com maior atenção da juventude por ser o segmento mais atingido e desprotegido. O mesmo trato se dará às crianças e àqueles que cuidaram de nós a vida inteira e que, hoje, deliciam a melhor idade, nossos vovôs e vovós. Sabemos, portanto, que os jovens não estão totalmente alienados e sabemos, ainda, que muitos jovens - e não apenas jovens - têm uma capacidade fora do comum e que serão vistos pela administração públicas, principalmente os estudantes dos ensinos técnico e universitário, em curso ou graduados, além de identificarmos aqueles profissionais com talentos imensos e que não tiveram a oportunidade de uma educação de qualidade. Trabalharemos pesado, dentre outros casos da educaçao, no Ensino Técnico e, sobretudo, no Ensino Superior. Queremos que os nossos estudantes concluam o Ensino Médio e tenham a chance de ingresso no Superior.
Educação de qualidade será o nosso foco, aliada à cultura, ao lazer, aos esportes e à geração de emprego e renda que contemplarão um conjunto de ações, será bem trabalhada e que abrirá as portas à construção social ou, melhor falando, à inclusão social. No caso da saúde, com uma boa equipe espalhada pela cidade, trabalharemos fortemente na prevenção e não no tratamento final, na remediação, oneroso ao município e arriscado aos munícipes. Na segurança, ampliaremos e daremos as melhores condições à Guarda e à Agência de Trânsito municipais, criando núcleos em todos os distritos da cidade, além da intermediação que tentaremos com o Governo Estadual para ampliação do efetivo em nossa cidade. Temos tudo pensado e estamos fazendo um levantamento das reais necessidades de nossa cidade.

RLL - Por fim, gostaria que você fizesse suas considerações finais nesta entrevista. De antemão, o Blog Revista Litoral Leste agradece a sua participação e deseja boa sorte na sua empreitada.

JP - É uma enorme satisfação participar desta simples e bem elabora entrevista, tão rica de intenções. Agradeço à equipe da Revista Litoral Leste pelo excelente trabalho que vem realizando e torço para que essa instituição leve, de fato, a boa informação aos seus interlocutores. Parabéns!
Aproveito a oportunidade, em nome do meu partido, dos amigos e das pessoas que sempre contribuíram e contribuem com as melhores ideias e as melhores intenções para a cidade, para manifestar a nossa luta e desejo por um Aquiraz para o povo de Aquiraz, onde os cidadãos sejam assistidos em sua integralidade, que eles recebam do Governo aquilo que eles sempre esperaram e merecem, em que haja um governo capaz de construir junto ao povo, culminando nos seus anseios e resultados em prol de toda a sociedade. Lançamo-nos neste desafio, encarando adversários com poderio econômico extraordinário, bem distante da nossa realidade, partidária e popular, a fim de dar ao povo o que realmente lhe pertence, o poder. Somos a chance do povo votar nele mesmo, mas não apenas porque somos aquirazenses natos, não apenas porque estamos no mesmo nível social da grande população e sentimos na pele a mesma dor, mas porque somos altamente capazes de planejar, construir e realizar as melhores ações e dar as melhores condições de vida ao nosso povo. Temos qualificação inquestionável para assumir a administração pública e, sobretudo, queremos veementemente a justiça social, a inclusão social e dar um basta num sistema desinteressante ao povo, que tanto enriquece a quem tanto nos empobrece. Confiamos no povo, somos do povo e sabemos que agora é chegada a nossa vez, o povo no poder!

Um Forte Abraço,
Joaquim Paiva.

Prezados leitores,


Por Deoclécio Galvão, de Cascavel – CE

Como todos já sabem 2012 é um ano eleitoral. Estamos nos aproximando do período em que cumpriremos um dos nossos deveres de cidadãos, escolher os representantes que administrarão, em nosso nome, as nossas cidades.
A Revista Litoral Leste estará publicando nos próximos dias entrevistas realizadas com os pré-candidatos das várias prefeituras da nossa região, com o objetivo de cumprir a nossa missão de informar e servir.

Muito obrigado.

A Convenção do PPL é nesta quinta feira em Aquiraz

Imagem meramente ilustrativa retirada do Google Imagens

O partido PPL realiza nesta quinta feira 21 de junho 2012 a sua convenção no centro comunitário Otoni Sá, às 18h30min próximo a Secretaria de Infra Estrutura.

Para os representantes do partido a expectativa é grande, pois será um grande evento com apresentação dos seus pré-candidatos a vereadores e para prefeito nestas eleições em Aquiraz.

Aracati sedia audiência sobre sistema de saúde pública e particular


Durante os encontros serão discutidas a situação do Hospital Municipal Eduardo Dias e o serviço prestado pela Unimed em Aracati.

Por: Roberta Farias

O Ministério Público do Ceará irá realizar duas audiências públicas no município de Aracati nesta sexta-feira (22) para debater questões relacionadas a problemas na área da saúde.
A primeira acontece às 8h30, no auditório da Faculdade Vale do Jaguaribe (FVJ), na rodovia CE-040, km 138, no bairro Aeroporto.

Representado pela promotora de Justiça Liduína Maria de Sousa Martins, o MP vem apurado denúncias feitas pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren/CE) sobre a situação em que se encontra o Hospital Municipal Eduardo Dias.

A unidade já tinha sido oficiada pelo MP em novembro de 2011 para se pronunciar a respeito de vários problemas relatados pelo Conselho e respondeu ao Ministério que estava providenciando as melhorias necessárias, mas uma fiscalização feita pelo Coren em fevereiro deste ano constatou que ainda há irregularidades. Alguns dos problemas apresentados são: ausência de climatização na central de esterilização, presença de mobílias com ferrugem no setor de enfermagem e pessoas no exercício irregular da profissão.

Foram convidados para a audiência representantes da Prefeitura Municipal de Aracati, da Defensoria Pública, dos Conselhos Regionais de Medicina e Enfermagem, do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (Sindsaude), associações de bairros, além de médicos e enfermeiros do município e da sociedade em geral.

A outra audiência pública acontece às 11h30, no mesmo endereço, e pretende discutir problemas também relatados pelo Coren, mas desta vez a respeito da unidade da Unimed em Aracati. Segundo o Conselho, o estabelecimento funciona irregularmente, sem enfermeiros à tarde, à noite e nos finais de semana, postura que está em desacordo com a Lei Nº 7.498/86 e com o decreto Nº 94.406/87.

Além disso, foi constatada ausência do “registro de empresa” junto ao Coren/CE, da Certidão de Responsabilidade Técnica (CRT) por parte do serviço de enfermagem da unidade e profissionais em exercício irregular da profissão.

Fonte: http://www.cearaagora.com.br/noticias/saude/aracati-sedia-audiencia-sobre-sistema-de-saude-publica-e-particular

Projeto ECOELCE fará nova coleta dia 5 de julho nas comunidades


A Prefeitura Municipal de Icapuí comunica que serão instalados postos de coleta do Projeto Ecoelce, no dia 5 de julho, em algumas comunidades do município.
Os pontos de coleta serão montados nas comunidades de Redonda, Barreiras de Cima, Centro, Melancias de Baixo e Manibu. Cada ponto atenderá as comunidades mais próximas.

O Projeto Ecoelce é uma iniciativa da empresa Coelce, fornecedora de energia elétrica no Ceará. A ideia é trocar resíduos sólidos arrecadados pelos clientes por descontos na conta de energia.

O Ecoelce foi lançado em Icapuí no dia 5 de junho, alcançando 70% das expectativas de arrecadação. Isso mostra que a população icapuiense preocupa-se com o meio ambiente, contribuindo com a limpeza da cidade e a diminuição de doenças provocadas pelo lixo descartado de forma incorreta.

A Secretaria de Desenvolvimento e Meio Ambiente - SEDEMA discute com a empresa Bezerra Reciclagem, responsável pela operacionalização do projeto em Icapuí, a instalação de um ponto fixo de coleta que funcionará todos os dias. O local será definido e divulgado posteriormente.

Aracati fortalece a gastronomia


O Festival do Camarão de Aracati acontecerá de 27 a 29 de julho, na praia de Quixaba, Litoral Leste do Estado

Aracati - As comunidades litorâneas vivem comumente da pesca, e para que a produtividade à base de camarão tenha respeito e notoriedade, acontecerá em julho mais um Festival do Camarão de Aracati, na Praia da Quixaba. O produto é a base do rendimento familiar da comunidade praiana, que comercializa para barracas e restaurantes. O camarão na Vila da Quixaba é pescado da forma artesanal, geração após geração de pescadores. O evento tem o Sistema Verdes Mares como parceiro.

A comercialização de camarão é o que mantém cerca de 90% das famílias da Vila de Quixaba, em Aracati. O lugar pode não ser tão conhecido quanto as vizinhas Majorlândia e Canoa Quebrada. Mas é de lá que saem parte dos camarões que vão para as barracas de praia e os restaurantes. E como são famosas internacionalmente as barracas de praia em Aracati, mais se destaca a importância dos pescadores artesanais de camarão.

"O festival deu uma nova visão para a comunidade. Por meio desta iniciativa, foram criadas oficinas de dança, teatro, kung-fu, além de mudanças de valores. O próprio nativo está cada vez mais disposto a se especializar nas áreas, em investimento profissional, como nos cursos gastronômicos e outros que são implantados na comunidade", afirma Jacqueline Gomes, organizadora e idealizadora do Festival do Camarão da Quixaba. Ela acrescenta que o evento cultural e econômico tem contribuído com o engajamento maior das crianças e dos adolescentes em atividades culturais, até para que possam ser apresentadas à própria comunidade.

Caravana

O 3º Festival de Camarão de Aracati acontecerá de 27 a 29 de julho. Nas noites acontecerão as etapas do concurso gastronômico. São cozinheiras e chefs de cozinha da própria comunidade que criam pratos à base de camarão. O evento ainda tem a participação dos serviços prestados durante a Caravana da TV Diário, que esteve nas duas edições anteriores. O camarão é o sustento da família de Regina Célia, esposa de pescador e que, com outras mulheres, produz o filé de camarão que é vendido nas barracas de praia de Aracati. "É o nosso ouro", ela conta. A atividade é maior entre os meses de janeiro e setembro. Em época de pesca boa, os produtores faturam mais de um salário, cada.

O evento também é uma oportunidade para atrair novos turistas. E assim surgem visitantes do vizinho Estado do Rio Grande do Norte. Ainda são prestados serviços de cidadania, como inscrição para retirada de carteira de trabalho; serviços de saúde, como verificação de pressão, distribuição de preservativos e dicas de combate à dengue.

Mais informações:

3º Festival do Camarão de Aracati, Praia da Quixaba
Jaqueline Gomes
(85) 9626.8665

MELQUÍADES JÚNIOR
REPÓRTER



quarta-feira, 20 de junho de 2012

Atenção professores!


Por Ricardo Costa, de Pindoretama – CE

Olá colegas educadores, não quero e não devo induzir ninguém a nada, porém, gostaria de orientar aos colegas professores de 4º e 5º ano do ensino fundamental a dar uma olhada no Livro Ceará: nossa história do componente curricular: história regional, do autor cearense Airton de Farias em parceria com Gleiciane Freitas.

Agora leia um trecho da visão geral da obra, na Guia de Livros Didáticos PNLD 2013 (História) na página 180:

O Livro Didático Regional destina-se ao estudo do Ceará. A organização dos conteúdos segue uma ordem cronológica, abordando desde os povos indígenas como primeiros habitantes, o processo de conquista e colonização do Ceará e sua participação dentro do Estado nacional brasileiro até a atualidade, destacando aspectos da cultura cearense em todos os capítulos. Os conteúdos são apresentados em uma narrativa que privilegia o enfoque socioeconômico e cultural, com a presença marcante da História política local...


Lembrando que o livro didático é um dos instrumentos pedagógicos mais utilizados no ambiente escolar e que auxilia professor e aluno no desenvolvimento da aprendizagem. Contudo, cabe ao professor selecionar dentre a variedade deles o que mais se adapta à sua metodologia, tendo em vista que será utilizado como subsídio docente.

Para concluir, quero ressaltar que a escolha segue até o próximo dia 1º de julho do corrente ano. Mas, não é bom deixar para a última hora.