PINDORETAMA


HISTÓRIA


A palavra pindoretama tem origem tupi e significa "terra das palmeiras", de pindó (palmeira) e retama (a terra natal, a pátria).

O município de Pindoretama ganhou bastante visibilidade através da Orquestra de Sopros de Pindoretama. O grupo musical formado por crianças e adolescentes, mantido pela ONG AAMARTE, já realizou mas de 450 apresentações em todo o Ceará e representou o Brasil em diversos festivais de música na Alemanha, em 2002 e 2006.

Pindoretama, como a grande parte dos municípios brasileiros, surgiu a margem de uma estrada. Corria os anos de 1876,77. O governo imperial de D. Pedro II decidiu fazer a ligação telefônica entre Aracati e Fortaleza. Foi necessário fazer uma estrada para passar a linha telegrafa, isto é, os postes com a fiação. No dia 17 de Fevereiro de 1878, foi inaugurada a linha telefônica entre Aracati e Fortaleza. A estrada tinha uma extensão de 141,276Km. esta estrada chamou-se a principio estrada nova, estrada telegráfica ou estrada do fio. Passava no centro de Pindoretama. É a atual Avenida capitão Nogueira. Concluída a estrada, algumas pessoas vieram construir suas casas, à margem dela. Assim, depois de 10 anos, Pindoretama já era um pequeno povoado. 

A elevação do povoado à categoria de Vila provém de ato governamental datado de 08 de Novembro de 1894, com o nome de Baixinha. Sua elevação a categoria de município decorre da Lei nº 6310, de 20 de Maio de 1963 e suprimido antes de ser instalado(Lei nº 8339), de 14 de Dezembro de 1965. Restaurado conforme Lei nº 11413, de 28 de Dezembro 1987.

Toda pequena comunidade desejava ter sua igrejinha onde os fiéis pudessem fazer suas orações. Assim foi também Pindoretama. Segunda contam os antigos, no lugar onde é a atual igreja de Nossa Senhora das Graças, na sede, morava um escravo Manoel, chamavam Pai Mané, ele teria vindo de Angola, na África. O terreno onde morava, pertencia ao senhor Francisco Monteiro da Silva(Chico Monteiro). Esse escravo tinha em seu poder, uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, com aproximadamente 20 cm de tamanho. Tendo morrido o pai Mané, os poucos habitantes que havia no pequeno lugar, resolveram fazer uma capela com paredes de taipa coberta de palha. No pequeno altar, colocaram a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Consta que em 1899, com o inverno pesado, caiu a capelinha. Outra foi construída. No inicio de 1939, o vigário cooperador de Cascavel, Pe. Edilson Silva, que celebrava a missa do 3º domingo, conclamou a comunidade fazer uma igreja nova. E os trabalhos logo começaram. No dia 26 de Julho de 1942, foi inaugurada a nova igreja, com a presença do vigário de Cascavel, na época Pe. Mauro Fernandes Carvalho. 

O que interessante ressaltar, é que a padroeira de Pindoretma, era Nossa Senhora da Conceição. Com a construção da igreja nova, mandaram comprar uma imagem em São Paulo, e invés de vir uma imagem maior de Nossa Senhora da Conceição, veio uma imagem grande de Nossa Senhora das Graças. A pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição foi entregue a família de Manoel Monteiro, que havia doado o terreno a igreja em 1888, o terreno da igreja matriz de Pindoretama, quando foi doado, era uma quadra de terra, com 100 metros de frente e fundos e 100 metros de lado. Os primeiros habitantes foram invadindo. A paróquia de cascavel, a qual pertencia a capela de Pindoretama, cobrava uma taxa (foro) daqueles que estavam ocupando o terreno da santa com suas casas. A partir de 1943, o vigário de Cascavel, Pe. Antônio Nepomuceno deixou de cobrar. De tal modo que os moram na Rua Julia Alenquer, na Travessa Juvenal Gondim e na Rua Manoel Paulino, na parte em torno da igreja, estão na terra de Nossa Senhora da Conceição. A capela de Pindoretama pertenceu a paróquia de Cascavel até 1992. No di 24 de Abril de 1992, D. Aloísio Lorsheider assinou decreto criando a área pastoral de Pindoretama/Tapera.



Igreja Matriz - Padroeira Nossa Senhora das Graças

Câmara Municipal de Pindoretama - Sede Vereador Sebastião da Silva Costa

Natal de Luz de Pindoretama - 2011







4 comentários:

  1. Agora sim, nosso litoral leste começa a ganhar a visibilidade e devido valor que lhe são devidos. Quero parabenizar à equipe da revista, primeiro pela iniciativa e, segundo pelo esmero em divulgar a história desses municípios. Obrigado pelo presente!

    ResponderExcluir
  2. A qualidade está na inteligencia do autor dessa ideia e na equipe que trabalha para interagir com toda região.














    ResponderExcluir
  3. Manuel Lima

    Parabéns por esta iniciativa, de fazer a integração e noticias destes municípios,e assim sabermos como se formaram estas cidades,além dos acontecimentos e fatos do dia a dia.

    Fortim,11 de janeiro de 2013

    Ler... viajar...imaginar
    contar e recontar histórias.
    Aprender com os livros
    o sentido e o prazer
    da leirtura
    Manuel Lima



    ResponderExcluir
  4. Eu e minha Família pretendemos fazer nossa moradia em Pindoretama muito em breve e é bom saber que ela está bem assistida pela revista Litoral Leste, parabéns pela divulgação.

    Jonas

    Fortaleza 08-06-2013

    ResponderExcluir